Palco Pop Indica: 11 artistas independentes brasileiros no Groover Music que você precisa conhecer - Palco Pop
Colunas, Música | Publicado por Anderson Júnior em 7 de maio de 2021.
Palco Pop Indica: 11 artistas independentes brasileiros no Groover Music que você precisa conhecer

Plataforma francesa ajuda a conectar músicos do mundo todo com mídias, gravadoras e influenciadores, garantindo feedback e cobertura em portais de notícias.

Você é um artista da cena independente e quer ter sua música avaliada por gravadoras e influenciadores, ganhar destaque em portais especializados e receber feedback pelo seu trabalho? Então, o Groover Music foi feito para você!

Por meio de uma plataforma web inovadora, o Groover conecta artistas que desejam promover suas músicas com as melhores mídias, rádios e gravadoras que buscam talentos emergentes.

No Groover, os artistas podem enviar suas músicas diretamente para uma seleção de mídias, rádios e gravadoras de sua escolha, obter feedback e garantir cobertura em rádios, gravadoras, influenciadores ou portais de música, como o Palco Pop.

No início de fevereiro, o Groover chegou oficialmente ao Brasil. Essa chegada fez com que imediatamente o número de canções brasileiras na plataforma aumentasse consideravelmente.

Hoje trouxemos alguns artistas que o Palco Pop foi convidado a ouvir nos últimos dias e que merecem um espaço por aqui. Confira:

Gabriel Hipólyto

Gabriel Hipólyto iniciou sua carreira artística com 6 anos de idade, passando por vários gêneros dentro da arte como: dança, música, capoeira, teatro, instrumentos, circo e etc. Porém sente amor especial pela música, pelo teatro e pelo circo, artes nas quais se aprofunda, aprimora e desenvolve seus projetos.

O cantor acaba de lançar “No mesmo quadrado”, música de sua autoria que integra o disco do projeto Rios de Janeiro. De uma forma descontraída e alegre retrata a dificuldade que todos nós estamos atravessando nesse momento histórico com a pandemia da COVID 19. Com produção musical de Fil Buc e instrumental também de Gabriel Hipólyto e Fil Buc.

Joseph Phillip

Joseph Philip é cantor, compositor e multi-instrumentista mineiro. Aos 4 anos já cantava acompanhando os CDs e fitas que tocavam em casa e imaginando ser o cantor. Já como instrumentista, começou na adolescência, a partir de uma brincadeira com os amigos onde eles tocavam e fingiam ser os músicos da banda. Essa brincadeira deu tão certo, que depois formaram a sua primeira banda.

Lado B é o seu novo projeto com músicas que retratam vivências do cotidiano como amores, reencontros e questões da vida amorosa. Joseph abre o seu coração, convidando o ouvinte a viajar e se conectar com suas experiências.

Luiza Sales

Cantora e compositora carioca, Luiza Sales tem aquele tipo de voz para ouvir e fechar os olhos porque cada nota soa como um acerto. Em 2021, vira uma chave na carreira solo. Se o amor e a contemplação marcaram as produções em ritmos brasileiros e jazz até aqui, agora, sem perder a sofisticação melódica, Luiza traz elementos de rock.

“Helena” conta a história real de uma mulher que perdeu a visão aos 30 anos e voltou a enxergar 50 anos depois. Esta mulher é tia-avó da compositora, Luiza Sales, que, impactada pelo fato inusitado, compôs a canção. Voltar a enxergar pode ser uma metáfora para uma libertação de uma relação abusiva ou de uma situação de dor. A música mostra que essa sensação de liberdade pode ser vivenciada nas coisas simples: quando olhamos o mar, vamos ao cinema ou escolhemos as roupas que queremos usar.

Julie Wein

Julie é cantora, compositora, neurocientista e atriz. Lançou o seu primeiro álbum autoral, “Infinitos Encontros”, via Biscoito Fino em 2020, com participação de Ed Motta e produção de Victor Ribeiro

A artista acaba de lançar seu novo single “Caprichoso” de autoria de JoLuiz Cavalcante, que integra o disco do projeto Rios de Janeiro e contou com o arranjo do grande Fernando Merlino, com a interpretação fina e elegante de Julie Wein, com Felipe Poli na Guitarra e Paulo Roberto Bonfim na bateria.

Fabrízio Rubinstein

Fabrizio é músico e acaba de chegar com seu novo single “Capaz de Fazer”, que fala sobre vontade de se superar é o que move o ser humano. Ser capaz de fazer o que ele pode fazer, às vezes para o bem, às vezes para o mal.

Nesta música o compositor aborda seus sonhos, suas fantasias e questiona o ouvinte o que ele também é capaz de fazer. O que a canção pede é que o ouvinte pense sobre o que ele é capaz de fazer, o que ele é capaz de fazer para amar, ou seja, o que ele é capaz de fazer para viver.

André Bertoldi

André Paulo Bertoldi tem 27 anos e é natural de Timbó, SC. O músico(intérprete e compositor), que tem sua história envolvida com a música desde criança, está iniciando sua carreira este ano com o lançamento dos seus primeiros trabalhos profissionais.

Este lançamento se dará em um EP dividido em duas partes. “Castelo de Cartas”, que é uma das canções da primeira parte do material, possui uma estrutura melódica e aborda um relacionamento em processo de término criando a analogia de algo frágil e que está sempre querendo desmoronar como um castelo de cartas.

Cadu Pereira

Cadu Pereira começou a fazer música com 14 anos e gravou meu primeiro álbum em 1998 ainda na época do colégio em Cuiabá. Aos 20 anos cheguei em São Paulo e montou a sua banda do coração, o Fábrica Brasil, que no começo dos anos 2000 tocava com frequência em todas as casas da Vila Madalena e em muitas cidades pelo sudeste do Brasil. Na ocasião chegaram até a participar de uma trilha de novelas no SBT.

Quando lançou o álbum “A Banda Que Nunca Tocou” em novembro de 2020, ele já sabia que não teria como fazer um lançamento ao vivo em meio a pandemia. Trancado em casa e com uma imensa vontade de tocar o artista resolveu reproduzir em casa as linhas musicais do álbum usando apenas quatro instrumentos. O lançamento aconteceu dia 01/05/2021, dia de lua cheia, em homenagem á primeira música do álbum, “Lua Amarela”.

Rafa Valle

Nascido em Brasília, Rafael Valle desde muito novo vive intensamente sua alma de compositor. Sempre curioso com a complexidade das relações humanas e amante da filosofia, faz de suas letras e melodias um sentimento, uma reflexão, e assim sua identidade se afirma enquanto artista, enquanto mensageiro do que sente, do que questiona, do que acredita.

Após anos à frente de algumas bandas e projetos musicais da capital federal, em 2020, iniciou sua trajetória como artista e intérprete de seu repertório autoral. Em seu novo single, chamado “Lembranças”, Rafa Valle retrata o que é viver no presente a saudade do mais profundo sentimento concebível: o amor. A letra, em primeira pessoa, fala sobre um relacionamento vivido há muito tempo, mas que não foi esquecido. Esse amor ainda é visto como capaz de iluminar sua vida por completo, mesmo depois de tantos anos sem um encontro.

Júlia Guimarães

Júlia Guimarães é uma cantora e compositora carioca que acaba de lançar seu novo single “O Rio só quer te abraçar” que faz parte de um álbum “Rios de Janeiro” só com composições inéditas feitas por cariocas (projeto aprovado pela Lei Aldir Blanc).

O Rio só quer te abraçar” é um samba que Júlia vê como suspiro de esperança para nós nesse momento, mostrando as belezas da nossa cidade e vibrando que tempos melhores virão “O amanhã será bem mais azul”.

Lindsey Martinez

Lindsey Martinez é uma dragqueen, cantora e compositora da cidade de Maranguape no Ceará. Nascido em 16 de Fevereiro de 1993, Raimundo Osmar de Lima Viana Filho deu vida a dragqueen em 2012 num bloco de carnaval e mais tarde, em 2014, iniciou na música fazendo paródias

“Labaredas” é o primeiro single do meu primeiro EP visual “O Sagrado Close” que terá 5 faixas, cada uma contando uma história. É um projeto totalmente fomentado com recursos da Lei Aldir Blanc (Lei Federal nº 14.017/2020). A música fala sobre a dificuldade, a tristeza e dor de não ser compreendido e amado por ser quem você é. As labaredas são sinais, são luzes, é um fogo que queima por dentro despertando o que realmente importa, o amor próprio. O gênero traz elementos do brega e do arrocha com referências de nomes conhecidos, como Getúlio Abelha, Gaby Amarantos, Jaloo, Duda Beat e outros.

Diogo Ramos

Diogo Ramos é um cantor e compositor brasileiro que vive em Montreal. Ramos trabalhou profissionalmente por 25 anos como produtor musical, tendo lançado 20 álbuns entre composições e produção.

Durante o ano de 2019, ele fez uma turnê no Canadá, Sul América e Europa com o álbum “Samba sans frontières” (Samba Sem Fronteiras). Em 2021, ele apresenta um novo conceito, misturando samba funk e eletro-hip-hop com vários artistas. “Sua Mão Direita” é uma mistura de Samba Funk de Diogo Ramos com a eletrônica de Boogát Hip-Hop, entrelaçado com letras em português e espanhol; nos fazendo querer dançar sonhando ou dançando um sonho.

Vem curtir música boa com a gente!

Vale lembrar também que o Palco Pop possuí uma playlist no Spotify repleta desses artistas, de todo o mundo, que cativam o nosso coração pelo som.

Headphones GIF - Find & Share on GIPHY

Se você assim como a gente ama uma boa música, vem curtir com a gente!

Confira:

Deixe um comentário

*

Direitos reservados. Desenvolvido por Lucas Mantoani.