Música | Publicado por Emerson William em 20 de setembro de 2018.
The Pussycat Dolls comemoram os 10 anos do lançamento de seu último álbum

The Pussycat Dolls. Como esquecer?
Doll Domination‘, o segundo e último álbum de uma das maiores girlgroups já existentes acaba de completar 10 anos nesta quarta-feira (19). O álbum teve três versões e um EP: a versão original, com 16 músicas (dentre elas os hits “When I Grow Up” e “I Hate This Part“) e a versão 2.0, com dez faixas (sendo quatro novas trazendo mais hits fresquinhos como “Jai-Ho (You Are My Destiny)”- tema do filme “Quem Quer Ser Um Milionário?”- e o remix de “Hush, Hush; Hush, Hush” com versos do hino LGBTQ+ “I Will Survive” de Gloria Gaynor), a versão 3.0 e o EP Doll Domination: The Mini Collection com três novas canções lançadas no Reino Unido.

Todas as ex-integrantes da banda: Nicole Scherzinger, Ashley Roberts, Jessica Sutta, Kimberly Wyatt e Melody Thornton, não deixaram a data passar em branco e comemoraram o lançamento do álbum em suas redes e fica a pergunta que não quer calar: será que os rumores da reunião são mesmo verdades?

Nicole postou uma imagem em seu Instagram comemorando o aniversário do álbum e marcou as ex-integrantes

O disco, que inicialmente se chamaria “To Those Who Wait“- mas foi mudado pela banda a pedido de fãs-, já era sucesso garantido: o disco contou com a produção de grandes nomes da música como Timbaland, Sean Garrett e Polow da Don e garantiu o 4º lugar na Billboard 200, alcançando o total de 79 mil cópias vendidas em sua primeira semana, atualmente, o álbum já vendeu mais de 3 milhões de cópias ao redor do mundo. A “Doll Domination World Tour” também foi um sucesso, as garotas passaram pela Europa e Oceania, onde contaram com a abertura de Lady Gaga e Ne-Yo para seus shows, e na América do Norte, onde abriram para Britney Spears em sua tour “The Circus Starring: Britney Spears”.

Já as críticas foram um pouco valorizadoras ao trabalho da banda, o Entertainment Weekly, por exemplo, criticou a Nicole por tomar o álbum praticamente inteiro por sua voz e deixar as outras integrantes pra trás, o jornal The Times o comparou com Blackout, de Britney Spears, e criticou a falta de presença da banda no álbum. Ao todo, o álbum alcançou a nota 51 no Metacritic. Mesmo com tais críticas, não podemos negar que as The Pussycat Dolls arcaram o cenário pop mundial né, amados?

Essa foi a última era que as PCD viveram, mas seu legado ainda está longe de ser ultrapassado, logo depois que a divulgação do álbum acabou, o grupo foi encerrado e, desde então, seguimos numa esperança de uma reunião. Rumores de que ela está para acontecer sempre aparecem, mas até agora, nada foi concretizado.

E aí, amores, está na hora do barro acontecer não acham?

Para matar as saudades, que tal relembrar esse hino que é eterno em nossos corações?:

Direitos reservados. Desenvolvido por Lucas Mantoani.