Música | Publicado por Lucas Di Capri em 27 de agosto de 2018.
2ª edição do Breve Festival se consagra com artistas de peso

No fim de semana que acabou de passar, Belo Horizonte tremeu com a segunda edição do Breve Festival – o evento de música que recebe diversos artistas de gêneros musicais diferentes. Em dois dias de festa, o Mirante Beagá recebeu mais de 20 artistas que se apresentaram em dois palcos distintos: Palco Sol e Palco Mirante.

O Palco Mirante foi destinado a artistas mais intimistas e independentes. Rappers e DJ’s fizeram a cabeça do público presente com free style de qualidade e o melhor da música pop. Já o Palco Sol, gigante como o nome sugere (e fazendo aquele merchan pra cerveja de mesmo nome), foi onde os artistas de maior público se apresentaram.

Nós estivemos presentes no sábado (25), para cobrir o primeiro dia do Breve Festival, e acompanhamos a line-up bem de pertinho. Confira abaixo o nosso resumo do dia 1:

Young Lights foi a responsável pelo show de abertura do evento. Cantando em inglês, a banda belorizontina que carrega a influência do folk, cantou canções autorais presentes no álbum homônimo de estreia e no EP An early winter. A voz do vocalista Jairo Horsth é forte e o som da banda agradou a chegada do público.

A banda Carne Doce deu sequencia ao evento e manteve o nível alto. O som do rock alternativo embalou a tarde de sábado com músicas mescladas de três álbuns diferentes. Carne Doce, Princesa e o mais recente, Tônus, são os trabalhos que compõem a setlist do quinteto.

Atualmente sendo um dos maiores nomes do rap nacional, Djonga subiu ao palco para mandar suas rimas sobre empoderamento negro e críticas à sociedade. O público surpreendeu e cantou todas as canções do rapper com empolgação, confirmando a força da música na luta e na auto-afirmação. Os aclamados álbuns Heresia e O Menino queria ser Deus formam um show de resistência e identidade racial.

Mano Brown, integrante de uma das maiores bandas de rap do país – Racionais Mc’s – levou ao Breve Festival, as músicas do álbum solo, Boogie Naipe. Consagrado nacionalmente, o show do cantor era um dos mais esperados da noite e definitivamente não decepcionou.

.I-M-P-E-R-A-T-R-I-Z! IZA reproduziu o setlist da Dona de Mim Tour em palco. A voz marcante da cantora já dá as caras quando entoa os primeiros versos de Linha de frente (música que abre o show), presente no álbum Dona de Mim. Ginga, segundo single da cantora, segue o show com uma das melhores performances coreográficas e o público se joga de vez, quando chega a hora de Rebola, parceria com Glória Groove. IZA, além das próprias canções, canta Lady Gaga e Alcione com maestria. Fechando a apresentação, o smash hit Pesadão e a faixa que dá nome ao álbum, Dona de Mim, deixam o público em êxtase.

View this post on Instagram

Minha gente, o que é essa mulher? Um furacão! @IZA performando o single “Te Pegar” no Breve Festival em Belo Horizonte 🔥🔥🔥

A post shared by Palco Pop (@palcopop) on

 

VITTAAAAAAAAR! Ela chegou: Pabllo Vittar já entra em palco com o maior hit da carreira, K.O, e não tem quem não cante junto. Empolgada ao extremo como todos já conhecem, a drag corre de um lado ao outro cantando, pulando, abrindo espacate e gritando MUITO Yukê! O setlist é composto por músicas do início da carreira (Open Bar, Minaj e No Chão), canções do álbum Vai Passar Mal, parcerias de Pabllo com outros artistas (Sua Cara, Joga Bunda e Eu Te Avisei) e claro, o lead single do PV2, Problema Seu. Pra finalizar com chave de ouro, depois de cantar Corpo Sensual, a artista faz questão de afirmar que seu nome é PABLLO VITTAR e, certamente, o país vai ouvir este nome por muito tempo.

View this post on Instagram

Pabllo Vittar performando “Problema Seu” ontem no @brevefestival em Belo Horizonte. A gente tá totalmente apaixonado com esse vocal e as coreografias 😍

A post shared by Palco Pop (@palcopop) on

View this post on Instagram

Um vocal é um vocal! @PablloVittar na performance de “Sua Cara” no Breve Festival em Belo Horizonte. Um ícone, né amores?! 😱💥✨🔥

A post shared by Palco Pop (@palcopop) on

 

Quem encerrou o primeiro dia de festival, foi a dupla de DJ’s que formam o projeto de música eletrônica Tropkillaz. Para quem não conhece, o duo é responsável pela produção de Vai Malandra, o smash hit da Anitta. Ótima forma de encerrar um dia de muita música boa.

O saldo da abertura do Breve Festival não poderia ter sido mais positivo. Além de termos sido super bem atendidos pela equipe do evento, as artistas que nos receberam foram exemplos de carisma e humildade. IZA, além de muito cheirosa e tudo de mais maravilhoso que vocês conseguem notar, ainda acompanhou todo o show da Pabllo na área da imprensa, ao nosso lado, sempre sorrindo e sendo atenciosa. Pabllo não foi diferente. Tanto em camarim, quanto na despedida, mesmo MORRENDO de frio, fez questão de parar pra falar e tirar foto com a equipe. DOIS CRISTAIS PRECIOSOS DESTE PAÍS! Obrigado IZA, obrigado Pabllo! Vocês são artistas de verdade.

Direitos reservados. Desenvolvido por Lucas Mantoani.