Entretenimento | Publicado por Arthur Almeida em 6 de agosto de 2018.
Beyoncé dá entrevista exclusiva para a Vogue e divulga as fotos da edição de setembro da revista

Para os desavisados, na última semana surgiram rumores de que Beyoncé seria a capa da mais importante edição da revista de moda ‘Vogue‘. Os rumores foram ganhando consistência e mais confirmações. Até que na manhã de hoje (6), não só as fotos, mas também a capa oficial foram divulgadas, além de uma entrevista exclusiva com a Queen Beyoncé na Vogue, que tem uma relação restrita com a mídia:

Beyoncé para a Capa da Vogue Americana

Beyoncé para a Vogue America

A rainha teve todo o poder sobre essa edição, da qual ela será a estrela. Desde comandar as próprias legendas das fotos, até a escolha do fotógrafo. E quem clicou sua foto que foi para a capa foi o fotógrafo Tyler Mitchell, de 23 anos, primeiro negro a clicar a capa da revista em 126 anos de publicação. Representatividade é essencial, não?

Beyonce

Beyoncé para a Vogue America

Beyoncé

Beyoncé para a Vogue America

Beyonce

Beyoncé para a Vogue America

Beyonce

Beyonce para a Vogue america

Beyonce

Beyonce para a Vogue America

A entrevista

Em uma carta aberta, ela tratou de assuntos recentes de sua vida que não foram abertos ao público durante meses, como a gravidez, nascimento dos gêmeos, casamento, Coachella e a sua turnê atual (On The Run Tour 2). Confira o show de falas bem estruturadas que a norte americana deu na entrevista, em tradução livre:

“Se pessoas em posições poderosas continuarem a contratar um elenco que se parecem com eles, soam como eles, vêm dos mesmos bairros que eles cresceram, nunca terão um bom entendimento de diferentes experiências deles mesmos.”

“Depois do nascimento da minha primeira filha eu acreditei nas coisas que a sociedade disse sobre como meu corpo deveria parecer. Me pressionei pra perder todos os kg da gravidez em 3 meses e agendei uma pequena tour pra garantir isso. Olhando pra trás, foi uma loucura”

Beyoncé para a vogue america

“Eu passei pelo inferno e experimentei traições e mágoas de varias formas, pessoais e de negócios, todos me deixaram me sentindo traída, vulnerável e totalmente perdida”

“Através de tudo isso eu aprendi a rir, chorar e crescer. Eu olho pra trás, aquela mulher com 20 anos e vejo uma jovem de confiança e com a intenção de agradar a todos ao seu redor. Agora eu me sinto mais bonita, mais sexy, mais poderosa e bem mais interessante.”

“Um dos momentos mais memoráveis pra mim da OTRII foi no show de Berlin, local das olimpíadas de 1936. Este é o local onde Jesse Owens ganhou quatro medalhas de ouro, destruindo o mito da supremacia branca. Em menos de 90 anos, dois negros se apresentam lá com um estádio lotado.”

Ela tratou de assuntos delicados relacionados ou seu corpo e sua família, além de racismo e padrões estéticos. A entrevista na íntegra você confere clicando aqui.

Muito rainha, né? O que achou do shoot? E da entrevista? Nós ainda não superamos!

Direitos reservados. Desenvolvido por Lucas Mantoani.