Música | Publicado por Karine Monteiro em 17 de abril de 2018.
Beyoncé anuncia bolsa de estudos de $100 mil para quatro universidades associadas aos negros

Beyoncé anunciou que está doando $100 mil doláres para quatro universidades historicamente associados aos negros, sendo elas America’s Xavier (Louisiana), Wilberforce (Ohio), Tuskegee (Alabama) e Bethune-Cookman (Flórida), através do programa Homecoming Scholars Award. O programa doará bolsas de $25 mil dólares a alunos de cada uma das universidades, sendo válida para o ano acadêmico de 2018-2019.

O anúncio foi realizado neste segunda-feira (16/04), alguns dias após a apresentação histórica da cantora no Coachella, a qual foi a primeira mulher negra a ser headliner do festival. A performance foi uma homenagem a cultura negra e a educação, incluindo a história das universidades associadas aos negros.

“Homenageamos todas as instituições de ensino superior por manterem a cultura e criarem ambientes para um aprendizado ideal que amplie sonhos e os mares de possibilidades para os estudantes”, disse Ivy McGregor, administrador da fundação BeyGood,  em comunicado sobre o programa.

Vale lembrar que ano passado Beyoncé criou um programa de bolsas por mérito que apoia jovens mulheres para comemorar o primeiro aniversário do álbum ‘Lemonade’. O Formation Scholar é para mulheres que não têm medo de pensar fora da caixa, que são corajosas, criativas, conscientes e confiantes. As quatro bolsas também foram ofertadas para diferentes universidades, sendo destinadas para aquelas que estejam estudando artes criativas, música, literatura e estudos afroamericanos. Entre as universidades participantes estão Berklee College in Music (Boston), Escola de Design Parsons (Nova Iorque), Howard University (Washington) e Spelman College (Atlanta). É importante ressaltar que a última universidade é aberta apenas para mulheres.

Que mulher, não é mesmo?

Nós, do Palco Pop, fizemos um compilado de tudo o que rolou na apresentação dela no Coachella aqui.

Direitos reservados. Desenvolvido por Lucas Mantoani.