Colunas | Publicado por Palco Pop em 15 de março de 2018.
As Bandas Que Ouvi Por Aí: O rock inovador de Capitão Nemo

Conhecer bandas novas ou mesmo um artista solo, que realmente nos faça ficar envoltos em suas histórias, pode ser uma tarefa difícil em meio a tantas informações. Porém, estamos aqui para te ajudar nessa missão! Toda semana apresentaremos a vocês diferentes artistas do cenário independente que assim como nós vocês precisam ouvir. Hoje vamos falar do rock inovador da banda Piracicabana, Capitão Nemo!

Nascida e criada no interior de minas gerais, eu sempre sonhei com o dia em que me mudaria para São Paulo. Eu queria conhecer pessoas novas, com diferentes linhas de pensamentos, e formas de agir. Nessa busca incessante pelo desconhecido me enfiei em uma faculdade, cujo nome, até hoje, ninguém consegue entender, e tive o prazer de conhecer um grande guitarrista, Dennis Floriano.

Assim como eu, Dennis estava à procura de novas emoções e descobertas, entretanto, toda essa busca tinha um propósito claro: Compor músicas para o primeiro CD de sua banda, a Fox Trot.

Como tudo pode acontecer, e tudo acontece, o som despretensioso da Fox Trot, se tornou a descoberta do novo mundo de Capitão Nemo (formado por Dennis Floriano, Otávio Bacchin, Caio Mendes, Matheus Fagionato e Bruno Razera), com um som quente, dançante e político.

Mudar o nome da banda no meio da gravação do primeiro álbum pode? Pode!

Para os fãs de Selvagens à Procura de Lei, Lenine, Queens Of The Stone Age e Rival Sons, que estão em busca de novas bandas para ouvir, Capitão Nemo é uma boa escolha.

Assista ao clipe de “Quero Sim”:

Mudança de nome.

“Para quase todo mundo é sempre problemático fazer surgir o nome de uma banda do nada, e com a gente não foi diferente. Fizemos uma reunião, e discutimos muito para chegar em uma conclusão. Todo mundo confunde Capitão Nemo com o peixinho do Procurando Nemo, mas não tem nada haver. Capitão Nemo é um personagem das histórias do escritor Júlio Verne, que retratam a importância de não fugir da sua realidade. Você tem que enfrentar e entrar de cara nos seus problemas.”

O álbum

“Lançamos o álbum “Bon Voyage” em 2017. O principal conceito é a liberdade. Tratamos em várias músicas sobre a liberdade de expressão, liberdade espiritual, mental, a liberdade em todos os âmbitos. E como somos bastante ecléticos, cada um trouxe uma referência diferente, o que deu cara ao álbum. Foi uma junção de tudo que já tínhamos escutado, com tudo que estávamos vivendo naquele momento”

O álbum contém 10 faixas, que apesar de contarem histórias distintas, conversam muito bem entre si. Todas as músicas poderiam ser escolhidas como hits, afinal, todas são dançantes e grudam na facilmente na cabeça.

Para os fãs de Queens Of Stone Age a música “Dama de Vermelho” é uma ótima escolha, enquanto que a música “Mais Valia” lembra as letras críticas e bem trabalhadas do cantor Lenine.

Entretanto, não há comparações quando se trata do show ao vivo! Capitão Nemo pega fogo em cima do palco, e todos os músicos tem muita presença, além de possuírem muito estilo.

A mudança de nome trouxe grandes conquistas para a banda em 2017.

“Sempre fomos muito ansiosos, mas parece que com a mudança tudo fluiu muito bem. Começamos a participar de festivais, ter contato com uma galera que já estava na cena musical a um tempo, começamos a tocar em lugares diferentes, além de ter lançado nosso primeiro álbum que foi alvo de várias críticas positivas.”

Se preocupar com a estética ou deixar fluir?

“Não adianta restringir o processo criativo, quando você está compondo uma música você tem que deixar vir. Mesmo que enjoe da ideia em um segundo momento, você nunca pode descartar, as vezes tem que deixar ela maturando. Depois você olha com carinho para dar uma lapidada. Então, na verdade é um pouco dos dois.”

Plataformas Digitais

“É a melhor forma de distribuir sua música, antigamente tinha que fazer milhares de cópias exemplares para distribuir em lojas físicas, e hoje democratizou muito esse processo, ficou muito mais fácil. O jeito de consumir música mudou muito, é muito difícil achar uma pessoa que vai até a loja comprar um CD.”

Em 2018, a banda que antes fazia parte do cenário independente, será produzida pelo renomado Rick Bonadio, o produtor é responsável pelo grande sucesso da cantora Kell Smith com a música “Era uma Vez”, além de grupos consagrados como os Mamonas Assassinas.

O que os fãs podem esperar de vocês em 2018? 

“Acreditamos que ainda esse ano iremos lançar um EP pela gravadora, então com certeza teremos músicas novas e tocaremos em lugares diferentes. Vão ter muitos materiais para galera acompanhar, muitos vídeos novos no nosso canal do YouTube e no nosso Instagram.”

Avante Capitão Nemo! O Brasil, espera por vocês.

Ouça o álbum completo da banda no Spotify.

Deixe um comentário

*

Direitos reservados. Desenvolvido por Lucas Mantoani.